fbpx

Assim como toda empresa, clínicas e consultórios médicos também precisam investir em estratégias de marketing para garantir o sucesso e o reconhecimento. Por isso, a fim de conseguir receber mais pacientes, eles têm utilizado o chamado Marketing de Conteúdo ou Inbound Marketing, isto é, a produção de materiais personalizados para seus pacientes reais e para aqueles em potencial.

No entanto, para que essa estratégia de marketing dê certo, é preciso saber o que é persona e qual a importância dela para sua clínica. Nesse artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre ela, desde a definição até a implementação na área da saúde.

Persona: o que é?

Para o Marketing Médico, as personas são personagens semifictícios que representam o paciente padrão da sua clínica. Em outras palavras, a persona é a junção de todos os dados analisados do seu público atual, sejam eles pessoais, profissionais ou psicológicos.

A formação desse personagem genérico ajuda a compreender quem é o paciente real, assimilando suas necessidades e seus aspectos comportamentais. Assim, você consegue reconhecer as motivações dos seus pacientes, as situações que os agradam e desagradam e seus anseios, sendo possível criar e direcionar conteúdos personalizados como posts em redes sociais e artigos de blogs, por exemplo. Dessa forma, você desperta o interesse do paciente para sua clínica e os atende de maneira mais preparada.

Vale ressaltar ainda a diferença entre a persona e o público-alvo. Muitas pessoas os confundem e acabam tendo resultados diferentes do esperado. Apesar de ambos se referirem ao público que o estabelecimento pretender atender, a persona o analisa de forma mais apurada, buscando informações pessoais que interpretem o paciente ideal. Diferentemente do público-alvo que busca características comuns no grupo amplamente, tendo idade, sexo, localização e classe social como informações mais relevantes.

A elaboração da persona contribui para obtenção de bons resultados, mas para isso é necessário entender como ela é criada.

Como criar?

Para montar uma persona é imprescindível que se faça uma pesquisa detalhada sobre o perfil dos seus pacientes para assim obter as informações mais relevantes. O melhor é que a pesquisa utilize dados reais e comprovados e não aqueles baseados no achismo. Esses dados devem ser colhidos por meio de uma entrevista ou por um questionário online, podendo ser respondido pelas redes sociais da sua clínica ou até por e-mail. Dessa maneira os seus pacientes fixos e os em potencial podem responder e contribuir para uma assistência satisfatória.

Um ponto importante a ser analisado é o tipo de pergunta a se fazer aos pacientes para a criação da persona. Essas precisam ser calmamente pensadas e passadas por um filtro para que fiquem de acordo com os objetivos de atendimento da clínica.

Nesse contexto de formação da persona, quatro aspectos fundamentais devem ser avaliados:

  • Físico: informações como gênero, faixa etária, local de residência, com quem moram, quantidade de filhos, estado civil, problemas de saúde, entre outros que ache necessário para gerar a identidade desse personagem;
  • Psicológico: hábitos, predileções, tipo de entretenimento, convívio familiar, prioridades, busca de soluções, tipo de comunicação e etc.
  • Emocional: anseios, desejos, como lidam com os acontecimentos e como tomam decisões. É um aspecto significativo para conhecer seu paciente;
  • Intelectual: o cargo que o paciente ocupa, nível de escolaridade e salário.

Esses são os aspectos principais que compõem a persona. Eles deverão ser analisados e relacionados com a sua especialidade médica a fim de estabelecer uma coesão entre as partes. As perguntas serão feitas em cima dos aspectos e as respostas te ajudarão a verificar o padrão de paciente e assim encontrar a identidade da persona. As informações excessivas deverão ser descartadas, afinal não terão relevância.

Saber os hábitos dos pacientes nas redes sociais também é um ponto fundamental, pois nesses espaços virtuais os pacientes se conectam com seus amigos e parentes, trocam mensagens e montam um perfil de gostos e costumes. Pesquisá-los nas redes contribui para a montagem de um conteúdo adequado para cada um, conectando-os à sua clínica do jeito correto.

De modo geral, a palavra-chave da persona é “informação”. A pessoa encarregada dessa pesquisa deve ter todas as ferramentas de buscas disponíveis, como por exemplo, um sistema de gestão online, onde há referências atualizadas sobre os pacientes num só local, como prontuários médicos e históricos, tudo que incremente o perfil.

Agora que você já sabe o que é a persona e como ela é criada, ficará mais fácil você reconhecer seus pacientes e atingir seus objetivos. 

 

Conheça o Conclínica. Um sistema de gestão que te ajuda a criar persona com uma base de dados completa dos pacientes.

 

 

 


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *