fbpx

Embora o atendimento médico seja essencial para o tratamento do paciente, é muito importante que haja uma interação entre ambos. Sua qualidade depende dessa conexão estabelecida no primeiro contato.

E nesse sentido, muito se fala que os médicos na área da saúde devem adotar um atendimento humanizado para com seus pacientes. Lembrar que aquela é uma pessoa em um estado de enfermidade, buscando ajuda. Portanto é fundamental que ele seja atendido da melhor forma possível.

Mas o que vem a ser exatamente o atendimento humanizado? E que tipo de benefícios ele pode trazer à minha clínica médica?

Para saber por que ele é tão importante, continue lendo.

O que é atendimento humanizado?

Atendimento humanizado trata-se de práticas e recursos com o intuito de ampliar o relacionamento médico-paciente. Parece meio óbvio, mas entender o sofrimento de quem está sendo atendido, e incluir o enfermo no seu tratamento, ouvindo suas opiniões, passa a ser de suma importância.

Para a humanização na saúde é essencial ir além de simplesmente tratar o paciente com o seu conhecimento técnico. Deve-se lidar com a ética de lidar com outro ser humano durante o atendimento. O tratamento não deve simplesmente curá-lo da enfermidade atual, mas sim prover uma completa melhoria na qualidade de vida do paciente.

Trata-se de colocar as necessidades do paciente em primeiro lugar. Enxergá-lo como mais do que uma estatística ou um caso a ser resolvido, obrigando-o a passar por uma série de exames. Oferecer uma melhor experiência como um todo, e investir mais na prevenção da sua saúde. 

E lembre-se: a experiência do paciente com o seu atendimento não se trata simplesmente da consulta física. Ela já se inicia no processo de agendamento, e segue mesmo após a saída da pessoa de seu consultório.

Leia também:

Por que implementar o atendimento humanizado em sua clínica

Agora que você viu do que se trata, verá que Implementar a humanização do atendimento traz várias vantagens. Não só para o paciente, mas para a clínica também.

Participação direta do paciente no tratamento

É comum pensarmos na figura do médico como o personagem central na assistência, visto que é ele quem detém o conhecimento para tratar determinado quadro clínico. Mas isso muda no atendimento humanizado.

Nesse caso o paciente não só pode, mas deve ser estimulado a opinar sobre o seu próprio tratamento. E a equipe médica deve levar suas queixas e o que diz em consideração. O objetivo aqui não é que o paciente clinique a si mesmo, mas sim entender melhor a realidade de cada quadro.

Melhoria nos resultados dos tratamentos

Ao perceber um maior empenho e um real interesse por parte do médico, o paciente passa a ter mais confiança em sua consulta. E, logo, deposita uma maior seriedade ao seu tratamento. 

É uma ótima forma de garantir que o paciente seguirá a risca as recomendações passadas na consulta. E logo, aumenta as chances de obter um resultado positivo na saúde.

Melhor eficácia no tratamento

O atendimento humanizado permite que o médico estabeleça uma relação de confiança com o paciente. Mais que ouvir sobre sua enfermidade, é preciso que o profissional de saúde entenda suas dificuldades, seus medos e limitações.

Ao perceber essa postura por parte do médico, o paciente fica mais aberto e receptivo ao tratamento. Adota uma posição mais colaborativa, confia nas orientações e se esforça para que, da melhor forma possível, cumpra a sua parte no tratamento.

Foco na prevenção

Com essa aproximação na relação médico-paciente, e a confiança que é gerada a partir dela, o profissional de saúde entende melhor as deficiências e necessidades do enfermo. Essa proximidade passa a ser relevante quando o foco é a prevenção de futuras doenças no paciente.

Dessa forma o médico ataca não só o problema imediato, mas o envolve em um tratamento mais amplo e a longo prazo para sua saúde.

Necessidade de menos exames

Tomar mais tempo na anamnase, dando mais atenção ao paciente e pedindo o máximo de detalhes sobre seus sintomas e seus hábitos, pode diminuir a necessidade de exames mais complexos.

Com isso, além de aumentar a confiança do paciente no tratamento (como dissemos acima), o médico contribui para evitar a sobrecarga nos laboratórios e unidades de exames.

O paciente participa da decisão

Na humanização do atendimento, o médico pode incluir o paciente na tomada de decisão para o melhor tratamento. Já que ele é a parte interessada, nada mais justo que ele também decida em relação a alguns possíveis procedimentos.

Por exemplo, tornar opção do paciente decidir se deve seguir em frente com um tratamento invasivo que não oferece garantia de resultado. Essa e outras decisões, como internações a longo prazo, devem ser abertamente discutidas. De preferência incluindo outros membros da família.

Atendimento que gera novos pacientes

E como benefício extra, esse empenho redobrado do médico no cuidado ao paciente reflete diretamente no estabelecimento de saúde. Quanto mais pacientes curados e tratados de forma diferenciada, mais eles irão recomendá-lo para outras pessoas.

A Tecnologia em favor do atendimento humanizado

Se tratando de humanização na saúde, a tecnologia surge como uma grande aliada. Ela visa facilitar o dia a dia médico e empoderar o paciente para trazer praticidade ao atendimento.

Por exemplo, um sistema de gestão online para clínicas e consultórios, como o Conclínica, oferece diversas funcionalidades que visam ajudar o médico, tornando sua burocracia, como prontuário médico e laudos,  mais rápida e organizada de acessar.

Além disso, um sistema de agendamento online permite que o próprio paciente possa marcar sua consulta de forma simples e prática, sem necessidade da recepção interromper seus afazeres e otimizando a marcação de consultas.

Assim, o médico pode focar sua atenção completa no paciente. Ouvi-lo, entender seus medos e sintomas, para oferecer um verdadeiro atendimento humanizado.

Oferecer um atendimento humanizado aos pacientes, mais do que gerar empatia e ser totalmente receptivo a seus pacientes, também oferece uma imensa vantagem competitiva. Por isso humanizar seu atendimento pode ser o fator decisivo de escolha entre clínicas na cabeça do seu paciente. Procure levar essa humanização ao DNA da sua clínica. 

E conte com o Conclínica para mais dicas que ajudam seu dia a dia e sua clínica.

Categorias: Relacionamento

Paulo

CEO da Tecnoarte, empresa desenvolvedora do Conclínica.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *