fbpx

Desde os anos 90, passou a ser dever do estado garantir a saúde da população. Por isso, em setembro, surgiu o Sistema Único de Saúde (SUS), com o objetivo de promover e organizar os serviços de saúde.

Com isso, os serviços de saúde passaram a obedecer parâmetros técnicos, sendo organizado e acessível de forma hierarquizada, e sua gestão, descentralizada. Ao longo dos anos, várias ferramentas foram criadas com o objetivo de dar suporte e atender às demandas da saúde pública.

Mas a quantidade de informações adquiridas eram enorme. Com esse problema em mãos, foi criado um novo departamento, onde seriam armazenados todos esses dados. E, dessa forma, embasar as políticas públicas de saúde no país.

Assim nasceu o DATASUS, formalizado pelo decreto nº100, de 16 de abril de 1991, com a criação da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA).

Quer saber mais sobre o departamento e seu objetivo para a saúde no Brasil? Siga lendo este post.

O que é o DATASUS?

O DATASUS é o departamento de informática do Sistema Único de Saúde. Ou seja, um órgão da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde.

Nos seus quase 30 anos de atuação, o DATASUS já desenvolveu mais de 200 sistemas que atuam para o Ministério, ajudando a fortalecer o SUS. Hoje, o departamento é um grande aliado, provendo soluções tecnológicas e softwares para as necessidades das secretarias estaduais e municipais. 

Também é competência do DATASUS:

  • Definir padrões, normas, diretrizes e procedimentos para transferência de informações e contratação de bens e serviços de informática no âmbito dos órgãos e entidades do Ministério;
  •  Definir padrões para a captação e transferência de informações em saúde, visando à integração operacional das bases de dados e dos sistemas desenvolvidos e implantados no âmbito do SUS;
  • assegurar aos gestores do SUS e órgãos congêneres o acesso aos serviços de informática e bases de dados, mantidos pelo Ministério.

O DATASUS dispõe de duas bases, no Rio de Janeiro e em Brasília, onde são mantidos seus servidores. Seu Storage (estrutura de armazenamento de dados) pode armazenar informações da saúde de todo cidadão brasileiro. E fornece ligação entre as cidades e todos os Núcleos Estaduais do Ministério da Saúde, FUNASA, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e a Casa do Índio.

Em termos de disponibilizar informações de saúde, o DATASUS é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) como um dos mais completos sistemas do mundo.

Leia também:

Qual é o objetivo do DATASUS?

O objetivo do DATASUS é coletar, processar e disseminar informações sobre saúde no país. Além de ajudar no suporte em informática e sistemas necessário para o planejamento, operação e controle aos órgãos do SUS.

O departamento também usa de informações integradas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para realizar projetos específicos na área de saúde. Tal cruzamento de dados permite avaliar da melhor forma a situação da saúde em determinado território. E qual o melhor curso de ação para ser tomado.

Essas informações ficam disponíveis em programas como o TABWIN (para Windows) e o TABNET (para a internet). 

Desenvolvendo e ajudando a melhorar os sistemas de informática permitem ao DATASUS a criação de novos:

  • produtos;
  • sistemas;
  • serviços;
  • aplicativos.

Todos fornecendo dados e ferramentas de trabalho para o Ministério da Saúde. Além disso, proporcionam a troca de informações entre agências.

Utilizando o DATASUS como Business Intelligence

O DATASUS também pode ser utilizado como uma espécie de Business Intelligence para gestores da área da saúde pública. Assim eles ganham um melhor suporte para sua gestão.

O sistema oferece ferramentas para a apoiar a decisão à partir do próprio banco de dados gerado pelo DATASUS, com informações coletadas dos municípios de todo o país. O que temos é o uso de uma tecnologia que antes era usada por empresas de produção, indústria e comércio,  auxiliando na gestão de informações estratégicas para o SUS. 

Com esses dados, é possível construir relatórios e painéis gráficos de alta performance, e uma vasta quantidade de representações estatísticas e matemáticas, para aprimorar a produtividade, o controle a avaliação e gestão dos órgãos de saúde.

Isso tudo na teoria. Mas na prática, há uma profunda falta de informações por parte das prefeituras. E uma grande irregularidade em cumprir as exigências do processo de preenchimento dos dados do DATASUS. Muitas sequer usam de qualquer sistema de gestão digital. 

Sendo assim, o gestor público deve, antes de tudo, implantar um sistema de gestão pública em sua prefeitura. Para assim, contribuir com a base de dados do DATASUS. Só assim ele pode implementar as informações disponibilizadas, para fazer a diferença favor das estratégia de saúde dos municípios.

O DATASUS como auxílio no combate ao novo Coronavírus

Um grande exemplo de como o banco de dados do DATASUS pode ajudar durante uma crise é a sua assistência no combate à COVID-19. Tanto no combate ao vírus quanto na assistência à população.

Graças ao DATASUS, foi montado uma equipe de resposta rápida para auxiliar da melhor forma gestores de saúde pública e profissionais de saúde. Isso ajudou na prioridade do órgão para o primeiro semestre deste ano, que era fornecer acesso aos dados de evolução da pandemia e prover tecnologia e informação do SUS.

Também foi criado o Comitê de Crise do Novo Coronavírus, para:

  • avaliar novas tecnologias para a gestão da saúde em razão da crise;
  • avaliar a sustentabilidade dos sistemas propostos;
  • coordenar ações internas;
  • priorizar e reduzir ações em respeito às orientações;
  • Cuidar e prevenir o próprio Ministério da Saúde.

Também foram criados:

Registro de Notificações

O principal desafio do DATASUS, no início da pandemia, era fornecer um meio de notificar casos suspeitos e confirmados em todo o país. Assim, os vigilantes em saúde poderiam informar o mais breve possível ao Ministério da Saúde.

Dessa forma, o Ministério tinha conhecimento e rápida atualização do avanço do vírus no Brasil, para que as medidas mais assertivas fossem tomadas.

Criação do Painel Coronavírus

Foi desenvolvido o portal coronavírus, com dados da evolução do vírus no país, apresentando uma série de dados, números de óbitos e casos confirmados. Tudo com o objetivo de manter a transparência do órgão para com o povo.

Aplicativo Coronavírus SUS

Com o objetivo de manter a população informada de forma confiável, também foi criado o aplicativo Coronavírus-SUS. 

Além de informações, o aplicativo também permite o cidadão realizar uma auto-avaliação da sua saúde e cuidados para evitar a propagação da COVID-19.

Perguntas recorrentes

Um pequeno resumo sobre o DATASUS:

O que é DATASUS?

É o Departamento de informática do Sistema Único de Saúde, que tem por objetivo dar assistência à saúde no país por meio da coleta, processamento e disseminação de informações.

Como ter acesso ao DATASUS?

O DATASUS disponibiliza duas formas de acessar as informações do seu banco de dados: via TABNET, usando diferentes plataformas municipais ou federais, ou via download das bases de dados integrais.

O que é o FormSus?

É um Sistema para Criação de Formulários, desenvolvido para dar agilidade, estruturação e qualidade ao processo de coletar e disseminar dados pela Internet.

Quais são os Sistemas de Informação de Saúde?

Atualmente há 4 sistemas: Sistema de Informações sobre a Mortalidade (SIM); Sistema de Informações sobre os Nascidos Vivos (SINASC); Sistema de Notificação sobre os Agravos de Notificação (SINAN); Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI).

Achou esse post informativo? Então confira mais como esse no blog do Conclínica, com muitos outros posts que ajudam e orientam o médico e o gestor de saúde no seu dia a dia

Categorias: Tecnologia

Paulo

CEO da Tecnoarte, empresa desenvolvedora do Conclínica.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *