fbpx

O futuro começa agora. Os avanços tecnológicos estão acontecendo com tamanha rapidez que nos últimos anos a inteligência artificial tem auxiliado no diagnóstico e no tratamento de doenças, em procedimentos cirúrgicos, no processamento de dados e em pesquisas, contribuindo para a evolução da medicina diagnóstica.

Como a inteligência artificial funciona?

Através de símbolos e linguagens computacionais criadas para simularem o pensamento, a AI é implementada em equipamentos, como máquinas de ressonância magnética e tomografia, por exemplo, com uma infinidade de conhecimentos clínicos – livros técnicos da área de saúde, pesquisas, posologia de remédios, exames laboratoriais, diagnósticos fechados, entre outros – que possibilitam a identificação de padrões e a detecção de doenças de forma menos invasiva. Os dados coletados são codificados e enviados para os prontuários eletrônicos, proporcionando um tratamento personalizado para cada paciente.

Cada caso clínico que entra no sistema é analisado a partir desses dados armazenados, sendo possível detectar complicações em estágio inicial. Além disso, outro exemplo é que através de poucas gotas de sangue, a AI consegue avaliar o perfil bioquímico e genético de cada paciente, prognosticando o aparecimento de doenças e indicando a adoção de medidas preventivas, aumentando a sobrevida.

Apesar de estarem no mercado há um certo tempo e terem um futuro cada vez mais promissor, esses softwares de inteligência artificial no campo da medicina não foram desenvolvidos para substituir os médicos e sim para auxiliá-los na tomada de decisão, identificando diagnósticos e encontrando tratamentos mais eficazes de forma mais rápida.

Benefícios para a instituição de saúde

Um dos benefícios que pode ser reconhecido em curto prazo é o aumento da produtividade, visto que a solução diminui o tempo de preenchimento dos prontuários e integra dados clínicos e laboratoriais de cada paciente no sistema. Desta forma, as consultas conseguem ser mais ágeis, focadas e humanizadas, crescendo o número de pacientes atendidos sem perda de qualidade na assistência prestada.

Outra importante e mais palpável aplicação de inteligência artificial em clínicas e consultórios é a implementação de softwares de gestão online como o Conclínica, que permitem o armazenamento de dados na nuvem – com backups automáticos de todas as informações da sua instituição de saúde – e possuem recursos como prontuário eletrônico – que apresenta um panorama completo da situação clínica do paciente – e prescrição digital. Além de reduzir os custos a curto, médio e longo prazo, é uma opção mais segura e confiável. Experimente 15 dias gratuitamente e comprove!


mm

Ieda Ferreira

Publicitária, redatora, apaixonada por romances e dias de sol. Descobriu na dança uma terapia e, ao ir ao cinema sozinha, a maravilha que é estar em sua própria companhia.

0 comentário

Deixe uma resposta

placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *