fbpx

A transição para o digital e a internet chegaram para mudar a nossa vida de vários modos. E para melhor.

E no setor médico não poderia ser diferente. O uso da tecnologia melhorou diversas áreas, especialmente no atendimento a quem precisa. Uma das inovações que surgiu com resultados positivos foi o uso do Prontuário Eletrônico para o Paciente (PEP).

Você já faz uso dessa ferramenta em sua clínica? Ainda tem dúvidas e receios sobre o recurso? Então continue lendo pois vou esclarecer tudo para você.

O que é o prontuário eletrônico?

Antes de abordar o lado tecnológico, vamos ao básico. Um prontuário é onde se guarda todas as informações relevantes sobre o tratamento de um paciente. E esse documento pode ser acessado por qualquer médico que precise. E também pelo paciente, caso ele o peça.

Mas, por se tratar de um documento físico, existiam inúmeras dificuldades. Por exemplo, a famosa “letra de médico” que dificulta a leitura do paciente. E a possível perda de páginas do documento. Isso mudou com o prontuário eletrônico.

 Implementado nos EUA no início dos anos 60, ganhando força nos anos 80, os PEPs surgiram em uma parceria de grandes hospitais com renomadas universidades, como Harvard por exemplo. No Brasil passa a ser usado em 2002, por resolução do CFM (Conselho Federal de Medicina). O prontuário eletrônico visa:

  • agilizar a troca de informações entre os médicos. Com o prontuário disponível online, fica acessível a todos de forma mais simples;
  • Não precisa ser refeito a cada nova adição de informação por um médico diferente;
  • Erros de legibilidade são eliminados. Com os dados digitados, tanto paciente como outros médicos podem entender facilmente as informações escritas no prontuário
  • Grande otimização de espaço nas clínicas. Agora as fichas dos pacientes ficam em computadores e não mais em enormes arquivos.

Só esses pontos já bastariam para você contratar um serviço que ajude com essas facilidades, não é? Então veja como funciona o sistema web de gestão para clínicas Conclínica.

Pra que serve um prontuário eletrônico?

Um prontuário eletrônico possui a mesma função do antigo. Nele o médico pode ver todas as informações relativas ao paciente. Do seu nascimento a sua morte.

Mas diferente do formato antigo, o prontuário eletrônico trabalha com mais agilidade. Por trabalhar no meio digital, ele apresenta suas informações de modo mais padronizado. 

Com um prontuário eletrônico também garante-se uma consulta mais humanizada. Já que, com a organização dos arquivos e a agilidade em obtê-los, possibilita um maior ganho de tempo ao otimizar seu atendimento. Que pode ser melhor utilizado em um cuidado mais eficiente com o paciente.

O que deve constar na PEP

Segundo o CREMESP (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) o prontuário médico deve, obrigatoriamente, constar:

  1. Identificação do paciente;
  2. Anamnese;
  3. Exame físico;
  4. Hipóteses diagnosticadas;
  5. Diagnósticos definitivos;
  6. Tratamentos efetuados;

Outras informações vão de atendimentos ambulatoriais e de urgência à descrição cirúrgica e anestesia.

E você pode adaptar o prontuário de acordo com as suas necessidades. Conheça as funcionalidades que o Conclínica oferece.

As vantagens de usar prontuário eletrônico

Haverá um período de transição dos arquivos físicos para os digitais. Vai depender da quantidade de arquivos que sua clínica hoje possui.

Mesmo com essa possível demora, adotar o prontuário eletrônico pode agregar muito ao seu dia a dia. Além dos pontos que levantei acima, vou listar aqui outros que podem ajudar a aderir ao procedimento:

  • Melhora na qualidade e no atendimento da sua clínica;
  • Evita o acúmulo de papel (que não é obrigatório) na sua clínica, mesmo que o prontuário tenha um limite de tempo para ser armazenado (20 anos, período estabelecido pelo CFM);
  • Torna o prontuário acessível a qualquer médico que precise;
  • Mais clareza na comunicação entre médicos;
  • É possível anexar imagens e outros documentos, facilitando a organização da ficha dos pacientes;
  • Se você perder algum prontuário, fazer um back-up desses dados é feito de modo fácil e rápido;
  • E se unido a um sistema em nuvem, pode ser acessado de qualquer lugar com internet.

Em resumo, você poderá de várias formas entregar um melhor e mais personalizado atendimento ao seu paciente. As vantagens do prontuário eletrônico são vastas.

 

Preciso de certificação para usar prontuário eletrônico?

Por se tratar de um ambiente digital, você precisa prezar pela segurança dos seus dados. E dos seus pacientes, pois as informações que constam em um prontuário são pessoais. São suas vidas. 

Logo, você precisa de um sistema que certifique essa proteção. Que preza pela privacidade das informações, sua segurança e integridade. Diminuindo os riscos, evitando extravios e quebras de sigilo

Proposta pela resolução 1639 pelo CFM, a certificação tem como principais funções:

  • Ampliar a qualidade dos sistemas de dados de saúde;
  • Aumentar a segurança de dados armazenados em sistemas de PEP/RES 
  • Acesso somente à pessoas autorizadas;
  • Garantir comunicação integrada entre dois sistemas, criptografando o acesso a diversos sites
  • Evitar manipulação e/ou roubo das informações;

Vantagens de uma certificação

Com um sistema integrado que garante a proteção e o acesso rápido, o médico só ganha tranquilidade. Um software certificado oferece:

  • Proteção de dados;
  • Acesso de qualquer rede e qualquer aparelho de modo simples;
  • Redução de custos no atendimento;
  • Diminuição das chances de erros que eram maiores com o uso apenas do papel;
  • Controle epidemiológico, facilitando em mapear regiões e prevenindo a identificação precoce de surtos epidêmicos;
  • Solução montada para a realidade de cada instituição hospitalar, facilitando na gestão de diferentes hospitais.

5 estratégias para otimizar seu prontuário eletrônico

Levando em consideração tudo que agora você conhece sobre prontuário eletrônico, vou contar 5 dicas para ajudar a otimizar o PEP e seu atendimento na clínica:

  1. Identificação do paciente: com um prontuário eletrônico organizado, você dispõe de modo mais rápido e mais eficiente o histórico do paciente;
  2. A tecnologia está aqui para ajudar: tenha em mente que tais inovações são avanços para auxiliar na melhoria do seu serviço;
  3. Tempo: com menos tempo buscando históricos, você pode se dedicar mais e melhor a cada atendimento;
  4. Economia: quanto mais se investe em qualidade, menos gastos no final;
  5. Você passa a dedicar mais tempo para o paciente em cada atendimento.

Conclusão

Com tantas facilidade e benefícios, o prontuário eletrônico torna-se uma ferramenta indispensável para te ajudar no dia-a-dia da sua clínica. É uma das grandes alternativas para enxugar custos e melhorar sua gestão e atendimento.

Ficou interessado em adotar o prontuário eletrônico? Venha conhecer os aspectos oferecidos pelo Conclínica. Faça um teste grátis com nosso software.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *